As flores da estação

asfloresdaestação
Não canso de observar como a vida é lok@.
Tudo me chama atenção. As situações que a gente passa, os lugares que jamais pensávamos chegar e quando demos conta, estamos lá, os sonhos que realizamos ou os que não realizamos, porém, mais de tudo, faço questão de enxergar os amores que deixamos de viver.
Como pode você conhecer, se apaixonar e não realizar? Ninguém é obrigado a ser recíproco, não me leve a mal.. Mas, você já se apaixonou? Já sentiu aquele frio na barriga feito criança num parque de diversões? E se isso aconteceu quando você realmente ainda era criança.. Amor de escola, coisa do tipo que todo mundo diz: “ahh vai passar.. É coisa de criança, Ele não quer nada com você mesmo, deixa rolar”. E você deixou.
Não.. Essa história não é minha. Mas poderia até ser, mas não é.
Ela deixou. Se formou, estudou mais, batalhou, trabalhou, namorou, namorou de novo e esqueceu. Nada como um dia após o outro.
Se encontraram. Será que esqueceu mesmo? Ahhh aquele frio na barriga reapareceu. “O que eu faço meu Deus? Ele nunca gostou de mim e tô eu aqui pagando de trouxa outra vez”. Mal sabia ela que tudo havia mudado.
É incrível a capacidade que dois corações tem de se aproximar, apaixonar, reapaixonar e se reinventar diante do amor.
Ele sempre soube que existia algo nela de diferente, mas não era o momento. E na vida, pra tudo existe um momento, a hora exata que haverá um eclipse lunar, com o alinhamento perfeito de todos os planetas que farão com que os signos mais opostos do zodíaco se encontrem e realizem a vida juntos.
É por essas e outras que a gente não desiste. A gente resiste em acreditar no amor.
 
Ah, e pra quem quiser saber: sim, eles estão juntos e agora são mais felizes assim.
Anúncios

Covardia é

couple-couple

Covardia é bater na porta sem ter a intenção de entrar.
É ver a porta abrir e pedir pra adentrar. Entrar, conquistar cada canto da casa e não querer ficar pro jantar.
Covardia é cativar e não se sentir responsável. É não saber ser recíproco. É iniciar a caça ao tesouro, se esforçar pra encontrá-lo e depois de ter nas mãos, se desfazer das moedas de ouro.
Covardia é manter o outro à sua disposição pra sentir-se valorizado, mas desaparecer quando é requerido o contrário. É manter um relacionamento que só serve pra um ego inflado.
Covardia é fazer joguinho. Em português bem claro: é não fuder, mas também não sair de cima.
Covardia é fazer baixar a guarda, domar as suas inseguranças, libertar as emoções, se entregar e então, quando feito, forçá-lo a catar os cacos da decepção que está pra chegar.
Covardia é querer alguém por querer, não por amar.
Covardia é traduzir em palavras o sentimento que não está no coração. É preferir falar à sentir. É descobrir que dentro do peito não há amor. Não há nada.
Covardia é dedicar tempo, conhecer os pais, sair pra jantar, é se permitir planejar mas não ficar quando o avião decolar.
Mas covardia, covardia mesmo é enganar a si mesmo ao pensar está fazendo o outro de bobo, quando na verdade, bobagem é ter a sorte de encontrar o amor puro e não saber se entregar.
E o amor é território pra quem tem coragem. Não pra covardes.

Aceitar ou não aceitar? Eis a questão!

Processed with VSCOExistem milhões de pessoas no mundo. Cada uma delas é única e singular. Nós, nos relacionamos com estas pessoas todos os dias em diversos lugares e situações. Algumas apenas passam, outras ficam por um tempo e acabam se despedindo formando um novo ciclo e existem as que permanecem pra vida inteira.

Estas pessoas que permanecem são raras por apenas um único motivo: elas te aceitam.
Hoje é tão difícil encontrar alguém que esteja disposto a te aceitar com todos os defeitos, manias e costumes que a gente chega a desacreditar. E ao invés de tentar, a gente se isola, se mantém distante de qualquer possibilidade de fazer dar certo. Mas a verdade é que todo mundo procura isso no outro.

As pessoas querem ser aceitas mas não aceitam umas as outras. A matemática simplesmente não fecha. Porque pra ter, eu preciso dar. Dar apenas uma oportunidade. Será que é tão difícil assim? Ninguém é perfeito e nunca vai te agradar 100% do tempo.

Eu e você já julgamos situações, já falamos sem saber e rotulamos. E você já parou pra pensar em todos os defeitos que, mesmo depois de se permitir conhecer, ainda vê nas pessoas e mesmo assim ainda está com elas? O que será que nos faz continuar? O que nos faz querer ficar? A resposta é simples: Aceitar. Porque apesar de tudo, os laços que nos unem são mais fortes do que os defeitos que nos afastam.

Então, cabe à você aceitar. Cabe à você se dar a chance de tentar. E quem sabe gostar? Por isso eu prefiro continuar sendo assim: permitindo-me mudar, conhecer, e restaurar. Meu conselho pra você? Corra atrás dos seus objetivos, dê todas as oportunidades, se mantenha perto daqueles que te fazem bem e principalmente: se jogue de cabeça em tudo que fizer. Antes cair e se levantar, que viver o arrependimento de quem nunca tentou.